Newsletter

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Você já agradeceu a Deus pelas coisas ruins da sua vida?

Olá gente!

Passou o carnaval e o agito dessa época, que é muito comum. E, como um ser humano normal, tive meus momentos de agito com amigos, mas posso dizer que mesmo nesse "agito", algo de inusitado ocorreu. Após ter ótimos momentos com amigos tomando uns bons drinks, feitos por mim - é claro, tivemos que resolver alguns problemas envolvendo pessoas que eu amo muito e foi aí que todos os envolvidos aprendemos algo de importante. Cada um aprendendo o que era necessário naquele momento e sabendo a sua cota de responsabilidade naquilo que estava ocorrendo e eu me pergunto:

- A gente, por acaso, agradece a Deus (ou aos espíritos) pelas bordoadas, tapas, murros, maldade e coisas ruins que acontecem conosco?

Pergunto isso, acrescentando ainda outra dúvida: - O que é que nos impulsiona para a evolução espiritual? Qual é o sentimento que nos arremessa para frente, nos mantendo no caminho de Deus?

Após todos os acontecidos (bons e não tão bons), Rodrigo Rapp, integrante dos trabalhos da Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca, recebeu uma mensagem, canalizada através de sua mediunidade.

Segue a mensagem:

"Agradeça a Deus pelo mal e pelas coisas ruins.

Vou lhe contar uma história.
Um homem estava prestes a reencarnar, e ele perguntou para seu guia se poderia reencarnar em um lugar justo, sem violência, descriminação, enfim, algum lugar que fosse abençoado por Deus. 

Seu guia, sem exitar, disse que tudo bem, que iria colocá-lo em um lugar como ele gostaria.
Logo o ser reencarnou, viveu em um lugar onde a paz e a harmonia reinavam naquela sociedade. Tudo era bem rápido naquele lugar; se o homem queria paz, ele tinha; se ele queria amor, ele tinha.

Passou a vida, assim, vivendo com as coisas que ele gostaria de ter.
Quando desencarnou, seu guia foi recepcioná-lo.
Muito feliz o homem o abraçou. Seu guia perguntou se ele tinha gostado de viver naquele lugar. Sem pensar muito, o homem respondeu, que tinha adorado viver lá, afinal quem não gosta de viver assim: quer paz, tem; quer amor, tem; pessoas que gosta ao seu lado, tem - sem muito esforço.
Seu guia olhou para ele e, sem mais nem menos, deu-lhe um tremendo tapa na cara. O homem sem entender, perguntou o que estava acontecendo?
O guia, sem exitar, deu-lhe outro bofetão no rosto.
Aí o homem começou a ficar com raiva, o "sangue perispiritual" subiu e, quando ele foi retrucar os bofetões, seu guia disse:

- Seu pedido foi feito, mas o que você aprendeu vivendo em um lugar assim?
- O homem com raiva ficou pensativo e percebeu que não tinha resposta para aquela pergunta, porque a única coisa que ele queria era retrucar o bofetão.

Aí o guia disse:
- O que adianta viver em um lugar maravilhoso se você não está preparado para viver assim. Se você nem ao menos consegue controlar a raiva dentro de você. Você sabe o porquê de existir tantas injustiças, desgraças entre outras coisas? 

Por que DEUS é sábio.
O homem mais calmo, não entendeu direito.
O guia ainda explicando:

- DEUS coloca as coisas ruins em nossas vidas para que nós por conta própria possamos reavaliar nossos conceitos, nosso controle: espiritual, emocional e mental.

As pessoas querem um mundo perfeito com a paz, a harmonia e o amor, mas sem mesmo entender profundamente o que significa isso, deixando sempre a responsabilidade para o outro. Uma coisa é você querer, outra coisa é você fazer e agir de acordo com o que você acredita.

Por essa razão, agradeça a DEUS pelas coisas ruins que acontecem na sua vida, porque só assim, você vai  conhecer a si mesmo. 

Primeiro você precisa fazer o seu mundo ideal dentro de você, depois isso refletirá para fora. Isso é dar exemplo e, um dia, quem sabe, todos andaram no mesmo sentido.
O Mal sempre foi e sempre será necessário para nossa caminhada rumo a evolução.
O MAL é que faz o BEM."

Rodrigo Rapp pelo espírito X. 


No momento em que lia essa mensagem feliz e emocionado, lembrei das questões 920 e 921 do Livro dos Espíritos (Allan Kardec)...

920. Pode o homem gozar de completa felicidade na Terra?
“Não, por isso que a vida lhe foi dada como prova ou expiação. Dele, porém, depende a suavização de seus males e o ser tão feliz quanto possível na Terra.”

921. Concebe-se que o homem será feliz na Terra, quando a Humanidade estiver transformada. Mas, enquanto isso se não verifica, poderá conseguir uma felicidade relativa?
“O homem é quase sempre o obreiro da sua própria infelicidade. Praticando a lei de Deus, a muitos males se forrará e proporcionará a si mesmo felicidade tão grande quanto o comporte a sua existência grosseira.”

Beijos, abraços e apertos de mãos
Carlinhos

Você já agradeceu a Deus pelas coisas ruins da sua vida?

Olá gente!

Passou o carnaval e o agito dessa época, que é muito comum. E, como um ser humano normal, tive meus momentos de agito com amigos, mas posso dizer que mesmo nesse "agito", algo de inusitado ocorreu. Após ter ótimos momentos com amigos tomando uns bons drinks, feitos por mim - é claro, tivemos que resolver alguns problemas envolvendo pessoas que eu amo muito e foi aí que todos os envolvidos aprendemos algo de importante. Cada um aprendendo o que era necessário naquele momento e sabendo a sua cota de responsabilidade naquilo que estava ocorrendo e eu me pergunto:

- A gente, por acaso, agradece a Deus (ou aos espíritos) pelas bordoadas, tapas, murros, maldade e coisas ruins que acontecem conosco?

Pergunto isso, acrescentando ainda outra dúvida: - O que é que nos impulsiona para a evolução espiritual? Qual é o sentimento que nos arremessa para frente, nos mantendo no caminho de Deus?

Após todos os acontecidos (bons e não tão bons), Rodrigo Rapp, integrante dos trabalhos da Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca, recebeu uma mensagem, canalizada através de sua mediunidade.

Segue a mensagem:

"Agradeça a Deus pelo mal e pelas coisas ruins.

Vou lhe contar uma história.
Um homem estava prestes a reencarnar, e ele perguntou para seu guia se poderia reencarnar em um lugar justo, sem violência, descriminação, enfim, algum lugar que fosse abençoado por Deus. 

Seu guia, sem exitar, disse que tudo bem, que iria colocá-lo em um lugar como ele gostaria.
Logo o ser reencarnou, viveu em um lugar onde a paz e a harmonia reinavam naquela sociedade. Tudo era bem rápido naquele lugar; se o homem queria paz, ele tinha; se ele queria amor, ele tinha.

Passou a vida, assim, vivendo com as coisas que ele gostaria de ter.
Quando desencarnou, seu guia foi recepcioná-lo.
Muito feliz o homem o abraçou. Seu guia perguntou se ele tinha gostado de viver naquele lugar. Sem pensar muito, o homem respondeu, que tinha adorado viver lá, afinal quem não gosta de viver assim: quer paz, tem; quer amor, tem; pessoas que gosta ao seu lado, tem - sem muito esforço.
Seu guia olhou para ele e, sem mais nem menos, deu-lhe um tremendo tapa na cara. O homem sem entender, perguntou o que estava acontecendo?
O guia, sem exitar, deu-lhe outro bofetão no rosto.
Aí o homem começou a ficar com raiva, o "sangue perispiritual" subiu e, quando ele foi retrucar os bofetões, seu guia disse:

- Seu pedido foi feito, mas o que você aprendeu vivendo em um lugar assim?
- O homem com raiva ficou pensativo e percebeu que não tinha resposta para aquela pergunta, porque a única coisa que ele queria era retrucar o bofetão.

Aí o guia disse:
- O que adianta viver em um lugar maravilhoso se você não está preparado para viver assim. Se você nem ao menos consegue controlar a raiva dentro de você. Você sabe o porquê de existir tantas injustiças, desgraças entre outras coisas? 

Por que DEUS é sábio.
O homem mais calmo, não entendeu direito.
O guia ainda explicando:

- DEUS coloca as coisas ruins em nossas vidas para que nós por conta própria possamos reavaliar nossos conceitos, nosso controle: espiritual, emocional e mental.

As pessoas querem um mundo perfeito com a paz, a harmonia e o amor, mas sem mesmo entender profundamente o que significa isso, deixando sempre a responsabilidade para o outro. Uma coisa é você querer, outra coisa é você fazer e agir de acordo com o que você acredita.

Por essa razão, agradeça a DEUS pelas coisas ruins que acontecem na sua vida, porque só assim, você vai  conhecer a si mesmo. 

Primeiro você precisa fazer o seu mundo ideal dentro de você, depois isso refletirá para fora. Isso é dar exemplo e, um dia, quem sabe, todos andaram no mesmo sentido.
O Mal sempre foi e sempre será necessário para nossa caminhada rumo a evolução.
O MAL é que faz o BEM."

Rodrigo Rapp pelo espírito X. 


No momento em que lia essa mensagem feliz e emocionado, lembrei das questões 920 e 921 do Livro dos Espíritos (Allan Kardec)...

920. Pode o homem gozar de completa felicidade na Terra?
“Não, por isso que a vida lhe foi dada como prova ou expiação. Dele, porém, depende a suavização de seus males e o ser tão feliz quanto possível na Terra.”

921. Concebe-se que o homem será feliz na Terra, quando a Humanidade estiver transformada. Mas, enquanto isso se não verifica, poderá conseguir uma felicidade relativa?
“O homem é quase sempre o obreiro da sua própria infelicidade. Praticando a lei de Deus, a muitos males se forrará e proporcionará a si mesmo felicidade tão grande quanto o comporte a sua existência grosseira.”

Beijos, abraços e apertos de mãos
Carlinhos