Newsletter

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Palestra no Núcleo Espírita Redenção - 23/09

Olá amigos, convido todos vocês para participar de uma palestra que vou ministrar neste domingo no Núcleo Espírita Redenção a partir das 9h da manhã.

Abordarei o tema Mediunidade Não é Religião.

Endereço: Rua Minerva, 102 - Perdizes
São Paulo - SP
 

Palestra no Núcleo Espírita Redenção - 23/09

Olá amigos, convido todos vocês para participar de uma palestra que vou ministrar neste domingo no Núcleo Espírita Redenção a partir das 9h da manhã.

Abordarei o tema Mediunidade Não é Religião.

Endereço: Rua Minerva, 102 - Perdizes
São Paulo - SP
 

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Novo Curso com Robson Pinheiro em São Paulo


Como muitos de nós sabemos, várias mudanças estão ocorrendo em nosso mundo em decorrência das reurbanizações extrafísicas que estão a todo vapor nos outros planos da vida. Ainda temos diversas dúvidas sobre isso. Quem vai, quem fica? O que realmente isso quer dizer? Enfim, aquilo que está descrito no Apocalipse vai realmente acontecer?

Descubra as respostas nesse novo curso de Robson Pinheiro em parceria com o Mente Nova.
E nesse curso tem uma novidade para quem tem acesso à internet banda larga. Ele terá as opções online e presencial.

Quer saber mais detalhes acesse www.robsonpinheiro.com.br ou www.mentenova.com/robsonpinheiro.

Grande abraço

Carlinhos

Novo Curso com Robson Pinheiro em São Paulo


Como muitos de nós sabemos, várias mudanças estão ocorrendo em nosso mundo em decorrência das reurbanizações extrafísicas que estão a todo vapor nos outros planos da vida. Ainda temos diversas dúvidas sobre isso. Quem vai, quem fica? O que realmente isso quer dizer? Enfim, aquilo que está descrito no Apocalipse vai realmente acontecer?

Descubra as respostas nesse novo curso de Robson Pinheiro em parceria com o Mente Nova.
E nesse curso tem uma novidade para quem tem acesso à internet banda larga. Ele terá as opções online e presencial.

Quer saber mais detalhes acesse www.robsonpinheiro.com.br ou www.mentenova.com/robsonpinheiro.

Grande abraço

Carlinhos

domingo, 8 de julho de 2012

Mais um passo importante

Olá pessoal, tudo bem?

É com grande satisfação e alegria que eu divulgo para todos vocês nosso primeiro atendimento externo, no dia 30 de junho de 2012, no Santuário Nacional da Umbanda, na cidade de Santo André.

Este local é uma reserva natural com 652.000m², mantido pela Federação de Umbanda do Grande ABC, na qual são disponibilizadas em determinadas regiões dessa reserva, espaços para que qualquer templo religioso possa fazer seu culto mediante a um aluguel diário.

Recebi essa instrução de nosso amigo espiritual, Caboclo Tupinambá, que coordena nossos trabalhos espirituais e aqui estou, com a equipe da Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca (S.E.L.F.B.), dando andamento a mais esse trabalho com muito empenho, carinho e dedicação.

Neste dia foi muito especial! Nós, os médiuns integrantes da S.E.L.F.B., nos reunimos algumas horas para agradecer, louvar e ajudar aos amigos que estão necessitados de auxílio de alguma forma. Os nossos amigos  do plano extrafísico vieram nos orientar, manifestando seu carinho através das palavras de conselhos e orientação.

Eu fico eternamente grato ao plano extrafísico e, principalmente, ao Caboclo Tupinambá e ao Exú S. João Caveira pela amizade e parceria mediúnica no auxílio ao próximo sem utilização de dogmas e religiosidades extremas que enrijecem e engessam o pensamento daqueles que realmente querem se dedicar à prática do bem, do amor e da caridade.

Obrigado também pela dedicação da Nazareth Costa, da Margareth Pazianotto, do Marcio Garcia, da Marli Garcia e da Marta Formozinho pela presença e dedicação neste dia tão especial para mim.


Grande abraço a todos 

Mais um passo importante

Olá pessoal, tudo bem?

É com grande satisfação e alegria que eu divulgo para todos vocês nosso primeiro atendimento externo, no dia 30 de junho de 2012, no Santuário Nacional da Umbanda, na cidade de Santo André.

Este local é uma reserva natural com 652.000m², mantido pela Federação de Umbanda do Grande ABC, na qual são disponibilizadas em determinadas regiões dessa reserva, espaços para que qualquer templo religioso possa fazer seu culto mediante a um aluguel diário.

Recebi essa instrução de nosso amigo espiritual, Caboclo Tupinambá, que coordena nossos trabalhos espirituais e aqui estou, com a equipe da Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca (S.E.L.F.B.), dando andamento a mais esse trabalho com muito empenho, carinho e dedicação.

Neste dia foi muito especial! Nós, os médiuns integrantes da S.E.L.F.B., nos reunimos algumas horas para agradecer, louvar e ajudar aos amigos que estão necessitados de auxílio de alguma forma. Os nossos amigos  do plano extrafísico vieram nos orientar, manifestando seu carinho através das palavras de conselhos e orientação.

Eu fico eternamente grato ao plano extrafísico e, principalmente, ao Caboclo Tupinambá e ao Exú S. João Caveira pela amizade e parceria mediúnica no auxílio ao próximo sem utilização de dogmas e religiosidades extremas que enrijecem e engessam o pensamento daqueles que realmente querem se dedicar à prática do bem, do amor e da caridade.

Obrigado também pela dedicação da Nazareth Costa, da Margareth Pazianotto, do Marcio Garcia, da Marli Garcia e da Marta Formozinho pela presença e dedicação neste dia tão especial para mim.


Grande abraço a todos 

Fim da Escuridão: Reurbanizações Extrafísicas - Mudanças mundiais

Olá amigos, tudo bem com vocês?

Já terminei de ler o livro Fim da Escuridão: Reurbanizações Extrafísicas, psicografado pelo médium Robson Pinheiro pelo espírito Ângelo Inácio, editado pela Casa dos Espíritos Editora e estou perplexo com as excelentes informações que o jornalista do astral, Ângelo Inácio, trouxe através da mediunidade para o nosso plano físico. 

A continuação da Trilogia O Reino das Sombras, também psicografado pelo Ângelo Inácio pelas mãos de Robson Pinheiro, é um livro incrível que mostra a nossa responsabilidade nesse gigante processo de reurbanizações extrafísicas que são patrocinadas pelos espíritos diretores do nosso planeta. Esse livro é o primeiro volume da Série "Crônicas da Terra", na qual Ângelo Inácio abordará temas e assuntos correlatos à Trilogia O Reino das Sombras.

Aproveite para degustar uma parte do livro na seção Download do site da Casa dos Espíritos Editora 


“As reurbanizações extrafísicas são patrocinadas por espíritos diretores da vida planetária, visando sanear os ambientes subcrustais, umbralinos ou os mais profundos cistos de sofrimento e de ação contrária à cosmoética, em meio às comunidades de seres que habitam o planeta. Sempre ocorreram na história do mundo extrafísico os chamados expurgos gerais, algo visto como plástica reparadora do cenário planetário, promovendo mudanças profundas nas dimensões onde se realizam, mas, até o presente momento, de forma amadora, rudimentar e circunscrita. O objetivo resume-se a sanear, melhorar ou aprimorar o nível de vida das comunidades terrestres, seja na dimensão vizinha à Crosta ou no mundo físico propriamente dito. Agora, porém, chegado o momento de uma grande limpeza energética, mental e psíquica do globo terrestre, a reurbanização geral do mundo extrafísico tem ocorrido mais intensamente, então de forma mais acentuada, determinada, metódica, de modo a erradicar os focos e enquistamentos de matéria mental profundamente arraigados nas comunidades além-físicas, o que naturalmente gera repercussões no mundo ” – Ângelo Inácio

Fim da Escuridão: Reurbanizações Extrafísicas - Mudanças mundiais

Olá amigos, tudo bem com vocês?

Já terminei de ler o livro Fim da Escuridão: Reurbanizações Extrafísicas, psicografado pelo médium Robson Pinheiro pelo espírito Ângelo Inácio, editado pela Casa dos Espíritos Editora e estou perplexo com as excelentes informações que o jornalista do astral, Ângelo Inácio, trouxe através da mediunidade para o nosso plano físico. 

A continuação da Trilogia O Reino das Sombras, também psicografado pelo Ângelo Inácio pelas mãos de Robson Pinheiro, é um livro incrível que mostra a nossa responsabilidade nesse gigante processo de reurbanizações extrafísicas que são patrocinadas pelos espíritos diretores do nosso planeta. Esse livro é o primeiro volume da Série "Crônicas da Terra", na qual Ângelo Inácio abordará temas e assuntos correlatos à Trilogia O Reino das Sombras.

Aproveite para degustar uma parte do livro na seção Download do site da Casa dos Espíritos Editora 


“As reurbanizações extrafísicas são patrocinadas por espíritos diretores da vida planetária, visando sanear os ambientes subcrustais, umbralinos ou os mais profundos cistos de sofrimento e de ação contrária à cosmoética, em meio às comunidades de seres que habitam o planeta. Sempre ocorreram na história do mundo extrafísico os chamados expurgos gerais, algo visto como plástica reparadora do cenário planetário, promovendo mudanças profundas nas dimensões onde se realizam, mas, até o presente momento, de forma amadora, rudimentar e circunscrita. O objetivo resume-se a sanear, melhorar ou aprimorar o nível de vida das comunidades terrestres, seja na dimensão vizinha à Crosta ou no mundo físico propriamente dito. Agora, porém, chegado o momento de uma grande limpeza energética, mental e psíquica do globo terrestre, a reurbanização geral do mundo extrafísico tem ocorrido mais intensamente, então de forma mais acentuada, determinada, metódica, de modo a erradicar os focos e enquistamentos de matéria mental profundamente arraigados nas comunidades além-físicas, o que naturalmente gera repercussões no mundo ” – Ângelo Inácio

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Mudanças e Comportamentos para Mudar

Há um ano atrás, eu estava a caminho de mudanças intensas na minha vida que refletiriam em vários aspectos da minha vida cotidiana, profissional e pessoal. Acredito que de tempos em tempos temos que reformular nossa vida e rever alguns conceitos em nosso cotidiano que nos levam a sofrer um bocado ou, talvez, apenas um pouquinho a ponto de não nos machucar tanto. 

E nesta semana tenho recebido diversas vezes a visita do espírito Ramiro, o cigano. Ramiro é um dos nossos amigos espirituais da SELFB, que nos orienta de forma diferente, atuando principalmente nas questões psicológicas de nós encarnados e, também, ele é o espírito responsável pelo trabalho de Terapia em Grupo na qual ele desenvolve em parceria com outros espíritos atuantes nessa área. 

Hoje, dia 24 de maio de 2012, ele pediu para me colocar à disposição para escrever um pouco sobre “Mudanças e Comportamentos para Mudar”. 

Eis o texto na íntegra 

Mudanças e Comportamentos para Mudar. 

As mudanças são comuns na vida de todos os espíritos, independente da roupagem que ele esteja revestido. 

Uns mudam de plano, outros mudam no plano, mas todos mudam. 

Uns mudam de corpo, outros mudam no corpo, mas todos mudam. 

Uns mudam de vida, outros mudam na vida e TODOS MUDAM. 

Estamos em processo de mudança o tempo todo. Alguns julgam esses processos de mudança necessários, outras pessoas entram em processo de mudança sem sequer notar que algo está ocorrendo com ela e não consegue enxergar o processo, quando acorda de um “sono profundo”, aquela mudança já ocorreu e muita coisa passou. 

Não é simples mudar; não basta dizer para as pessoas que estão ao seu redor que você quer mudar de casa ou de trabalho ou de vida ou de relacionamento se você não rever seus conceitos de vida. 

O comportamento humano sempre pende para o engessamento do pensamento, como se algo que lembrasse vagamente à preguiça mental. 

Mas que preguiça é essa que eu quero dizer? 

Aquela preguiça mental de se esforçar para melhorar as condições de vida ao redor de tudo que você está inserido! 

Como você quer mudar algo na sua vida e não quer modificar nada em você internamente? 

Quando algumas pessoas falam de mudanças, na realidade elas estão falando de mágicas e bruxarias que basta um simples plim e Pronto! tudo mudou ao seu redor. 

Mas e o seu comportamento? 

O seu comportamento mental é que reflete ao seu redor, incluindo nas pessoas que estão ou estavam próximas a você, em ações no que você pensa, sente ou age. Não adianta você cobrar mudanças no mundo que está ao seu redor, se não houver mudança dentro de você primeiramente! 

Você está engessado, preso no chão, e quer que o mundo gire em torno de você, a ponto de colocar em risco toda a sua encarnação de luta e desafios porque você não quer transformar seu comportamento ou a sua maneira de encarar a vida? 

Se você quer realmente mudar, transforme sentimentos, transmute pensamentos, modifique suas ações e, se isso inclui mudar sua maneira de encarar a vida, o faça. Não espere o “dia” chegar. 

Muitos colocam a mudança a cargo do tempo. 

Mas, que tempo é esse? 

Quando se dará esse “tempo”? 

Nós sabemos que o tempo é infinito, tal qual Deus também o é. Então você demorará a eternidade para mudar e transformar seu comportamento de vida e renovar suas ações perante a sociedade, perante você mesmo? 

Que bom! Paciência também é um sentimento nobre, cultue ela se o seu “tempo” é esse, pois o sofrimento será seu parceiro durante muito tempo. 

Quer sofrer? Engesse seu pensamento e endureça seu sentimento de auto-amor. Essa é a receita para quem quer ter uma vida cheia de lamúrias, sofrimento e dor. 

Quer sorrir? Supere suas fraquezas, coloque em cheque seus pensamentos mais mesquinhos e desafie seus limites superando sua falta de nobreza espiritual. 

Jesus é o nosso maior Amigo e exemplo que temos para chegarmos até o Pai, pois ele mesmo nos disse: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. 
(João 14:6-7). 

Em minha opinião, o caminho ao Pai é uma eterna mudança de comportamentos, aprimoramentos e ajustamentos até chegarmos a chamada Perfeição Relativa. Se não excedermos nossos limites de vida, nossos sentimentos para com o próximo e, principalmente, lutarmos por nós mesmos, quem o fará? 

É de dentro de nós mesmos que deve sair toda a força de Luta, Garra e Desafios para uma vida melhor. Quando você conspira ao seu favor, lembrando das leis superiores que regem todo o universo, esse universo imenso vai conspirar ao seu favor. Estamos em uma cadeia infinita de seres, todos interligados ao Pai Supremo e Celeste que nos ama incondicional. 

Neste novo momento evolutivo do planeta, precisamos de seres assim, realmente dedicados a isso!

Quer que o novo aconteça em sua vida? Faça algo inovador! 

Quer que uma surpresa venham de repente? Aja diferente do que você está acostumado! 

Quer ser feliz? Supere você mesmo em suas lutas e sorria perante seus desafios, pois quem faz a felicidade dentro da sua alma é você mesmo, porque você reflete aquilo que está dentro de sua mente... 

Cigano Ramiro 


Como eu estou em processos de mudanças intensas de vida, tenho recebido algumas orientações dele que me fizeram modificar a maneira de encarar diversas coisas que chamei de “ruim” até o momento, mas que hoje chamo de “necessárias”, pois tudo o que ocorreu de “ruim” para mim até hoje, vejo como lições e intensos aprendizados de vida para ter uma vida melhor e com mais qualidade. 

E acho que não teria escolha melhor do que esse vídeo abaixo do Michael Jackson (Man in the Mirror) com legenda em português para descrever um pouco do que nosso amigo Ramiro, o Cigano quis dizer, pois um trecho da música cita: “E nenhuma mensagem poderia ser mais clara: Se você quer fazer do mundo um lugar melhor, olhe para si mesmo e então faça uma mudança...” 


Um grande beijo a todos vocês

Carlinhos

Mudanças e Comportamentos para Mudar

Há um ano atrás, eu estava a caminho de mudanças intensas na minha vida que refletiriam em vários aspectos da minha vida cotidiana, profissional e pessoal. Acredito que de tempos em tempos temos que reformular nossa vida e rever alguns conceitos em nosso cotidiano que nos levam a sofrer um bocado ou, talvez, apenas um pouquinho a ponto de não nos machucar tanto. 

E nesta semana tenho recebido diversas vezes a visita do espírito Ramiro, o cigano. Ramiro é um dos nossos amigos espirituais da SELFB, que nos orienta de forma diferente, atuando principalmente nas questões psicológicas de nós encarnados e, também, ele é o espírito responsável pelo trabalho de Terapia em Grupo na qual ele desenvolve em parceria com outros espíritos atuantes nessa área. 

Hoje, dia 24 de maio de 2012, ele pediu para me colocar à disposição para escrever um pouco sobre “Mudanças e Comportamentos para Mudar”. 

Eis o texto na íntegra 

Mudanças e Comportamentos para Mudar. 

As mudanças são comuns na vida de todos os espíritos, independente da roupagem que ele esteja revestido. 

Uns mudam de plano, outros mudam no plano, mas todos mudam. 

Uns mudam de corpo, outros mudam no corpo, mas todos mudam. 

Uns mudam de vida, outros mudam na vida e TODOS MUDAM. 

Estamos em processo de mudança o tempo todo. Alguns julgam esses processos de mudança necessários, outras pessoas entram em processo de mudança sem sequer notar que algo está ocorrendo com ela e não consegue enxergar o processo, quando acorda de um “sono profundo”, aquela mudança já ocorreu e muita coisa passou. 

Não é simples mudar; não basta dizer para as pessoas que estão ao seu redor que você quer mudar de casa ou de trabalho ou de vida ou de relacionamento se você não rever seus conceitos de vida. 

O comportamento humano sempre pende para o engessamento do pensamento, como se algo que lembrasse vagamente à preguiça mental. 

Mas que preguiça é essa que eu quero dizer? 

Aquela preguiça mental de se esforçar para melhorar as condições de vida ao redor de tudo que você está inserido! 

Como você quer mudar algo na sua vida e não quer modificar nada em você internamente? 

Quando algumas pessoas falam de mudanças, na realidade elas estão falando de mágicas e bruxarias que basta um simples plim e Pronto! tudo mudou ao seu redor. 

Mas e o seu comportamento? 

O seu comportamento mental é que reflete ao seu redor, incluindo nas pessoas que estão ou estavam próximas a você, em ações no que você pensa, sente ou age. Não adianta você cobrar mudanças no mundo que está ao seu redor, se não houver mudança dentro de você primeiramente! 

Você está engessado, preso no chão, e quer que o mundo gire em torno de você, a ponto de colocar em risco toda a sua encarnação de luta e desafios porque você não quer transformar seu comportamento ou a sua maneira de encarar a vida? 

Se você quer realmente mudar, transforme sentimentos, transmute pensamentos, modifique suas ações e, se isso inclui mudar sua maneira de encarar a vida, o faça. Não espere o “dia” chegar. 

Muitos colocam a mudança a cargo do tempo. 

Mas, que tempo é esse? 

Quando se dará esse “tempo”? 

Nós sabemos que o tempo é infinito, tal qual Deus também o é. Então você demorará a eternidade para mudar e transformar seu comportamento de vida e renovar suas ações perante a sociedade, perante você mesmo? 

Que bom! Paciência também é um sentimento nobre, cultue ela se o seu “tempo” é esse, pois o sofrimento será seu parceiro durante muito tempo. 

Quer sofrer? Engesse seu pensamento e endureça seu sentimento de auto-amor. Essa é a receita para quem quer ter uma vida cheia de lamúrias, sofrimento e dor. 

Quer sorrir? Supere suas fraquezas, coloque em cheque seus pensamentos mais mesquinhos e desafie seus limites superando sua falta de nobreza espiritual. 

Jesus é o nosso maior Amigo e exemplo que temos para chegarmos até o Pai, pois ele mesmo nos disse: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. Se vós me conhecêsseis a mim, também conheceríeis a meu Pai; e já desde agora o conheceis, e o tendes visto. 
(João 14:6-7). 

Em minha opinião, o caminho ao Pai é uma eterna mudança de comportamentos, aprimoramentos e ajustamentos até chegarmos a chamada Perfeição Relativa. Se não excedermos nossos limites de vida, nossos sentimentos para com o próximo e, principalmente, lutarmos por nós mesmos, quem o fará? 

É de dentro de nós mesmos que deve sair toda a força de Luta, Garra e Desafios para uma vida melhor. Quando você conspira ao seu favor, lembrando das leis superiores que regem todo o universo, esse universo imenso vai conspirar ao seu favor. Estamos em uma cadeia infinita de seres, todos interligados ao Pai Supremo e Celeste que nos ama incondicional. 

Neste novo momento evolutivo do planeta, precisamos de seres assim, realmente dedicados a isso!

Quer que o novo aconteça em sua vida? Faça algo inovador! 

Quer que uma surpresa venham de repente? Aja diferente do que você está acostumado! 

Quer ser feliz? Supere você mesmo em suas lutas e sorria perante seus desafios, pois quem faz a felicidade dentro da sua alma é você mesmo, porque você reflete aquilo que está dentro de sua mente... 

Cigano Ramiro 


Como eu estou em processos de mudanças intensas de vida, tenho recebido algumas orientações dele que me fizeram modificar a maneira de encarar diversas coisas que chamei de “ruim” até o momento, mas que hoje chamo de “necessárias”, pois tudo o que ocorreu de “ruim” para mim até hoje, vejo como lições e intensos aprendizados de vida para ter uma vida melhor e com mais qualidade. 

E acho que não teria escolha melhor do que esse vídeo abaixo do Michael Jackson (Man in the Mirror) com legenda em português para descrever um pouco do que nosso amigo Ramiro, o Cigano quis dizer, pois um trecho da música cita: “E nenhuma mensagem poderia ser mais clara: Se você quer fazer do mundo um lugar melhor, olhe para si mesmo e então faça uma mudança...” 


Um grande beijo a todos vocês

Carlinhos

quarta-feira, 7 de março de 2012

Boiadeiros - que roupagem é essa?

Olá gente!!

Na Umbanda, muito se fala sobre os boiadeiros, mas infelizmente é ainda uma classe de espíritos mal compreendida por muitos médiuns. Segue um pequeno texto passado pelo nosso amigo Pedro, responsável pelo nossos trabalhos de Orientação Espiritual e suporte nos trabalhos desobsessivos, dentre outras coisas mais em nossa Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca...



OS BOIADEIROS 


São espíritos hiperativos que atuam como refreadores do baixo astral, e são aguerridos, demandadores e rigorosos quando tratam com espíritos trevosos.

Os símbolos dos boiadeiros são o laço e o chicote que, em verdade, são suas armas espirituais e são verdadeiros mistérios, tal como são as espadas, as flechas e outras “armas” usadas pelos espíritos que atuam como refreadores das investidas das hostes sombrias formadas por espíritos do baixo astral.

Da mesma maneira que os pretos-velhos representam a humildade, os boiadeiros representam a força de vontade, a liberdade e a determinação que existe no homem do campo e sua necessidade de conviver com a natureza e os animais, sempre de forma simples, mas com uma força e fé muito grande. São habilidosos e valentes.

Eles são regidos por Iansã-Oyá e Ogum, tendo recebido deles o intuito de conduzir os eguns (espíritos obsessores) da mesma forma que conduziam sua boiada, onde levavam cada boi (espíritos) para o seu destino, e trazem os bois que se desgarram (obsessores, kiumbas, etc) de volta ao caminho do resto da boiada (o caminho do bem).

Suas maiores especialidades não as consultas como as dos pretos-velhos, nem os passes ou as receitas de remédios como os caboclos, e sim o “dispersar de energias densas” aderidas aos corpos, paredes e objetos. É de extrema importância esta função, pois enquanto os outros guias podem se preocupar com o teor das consultas, das orientações e dos passes, os boiadeiros “sempre” estarão atentos à qualquer alteração de energética do local e/ou com a entrada de espíritos ruins.

Quando bradam em tom de ordem, como se estivessem laçando seu gado, estão, na verdade, ordenando os espíritos que entraram no local a se retirarem, limpando assim ambiente para que a prática da caridade continue sem alterações, já que as presenças desses espíritos muitas vezes interferem nas consultas de médiuns conscientes.

Esses espíritos atendem os boiadeiros pela demonstração de coragem que os mesmos lhe passam e são levados por eles para locais próprios de doutrina. Com seus chicotes e laços vão quebrando as energias negativas e descarregando os médiuns, o terreiro e as pessoas da assistência. Outra grande função de um boiadeiro é manter a disciplina das pessoas dentro de um terreiro, sejam elas médiuns da casa ou consulentes.

Eles nos ensinam a força que o trabalho tem e que o principal elemento de sua magia é a força de vontade, fazendo assim que consigamos uma vida melhor e farta.

É uma linha poderosa e muito numerosa no mundo espiritual e seus caboclos atuam nas sete linhas de Umbanda, e são descritos como Caboclos da Lei.

Atabaques e Boiadeiros

Dentro da ritualística de Umbanda, existe um elemento de grande importância que é a Curimba formada por médiuns que se dedicam ao estudo dos cânticos ritualísticos. Há uma grande influência dos boiadeiros no trabalho da Curimba, pois eles regem suas forças e fundamentos.

Os atabaques são formados basicamente por três elementos da natureza: Animal (couro), Vegetal (madeira) , Mineral (ferragens) . Estes elementos por sua vez encontram-se no ambiente natural destas entidades e a força da Curimba no terreiro está justamente em conseguir dissipar as energias negativas, inibir a ação de obsessores e desagregar miasmas e larvas astrais que estejam impregnados no ambiente de trabalho conseguindo com isso um êxito maior.

Ervas que são utilizadas pelos Boiadeiros 

Alecrim do Campo, Capim-Manteiga, Cravo da Índia, Folha de Manga, Gravata e Chapéu de Couro. 

Saudação
Getuá Seu Boiadeiro!
Getuá Seu Boiadeiro Sebastião de São Benedito

Boiadeiros - que roupagem é essa?

Olá gente!!

Na Umbanda, muito se fala sobre os boiadeiros, mas infelizmente é ainda uma classe de espíritos mal compreendida por muitos médiuns. Segue um pequeno texto passado pelo nosso amigo Pedro, responsável pelo nossos trabalhos de Orientação Espiritual e suporte nos trabalhos desobsessivos, dentre outras coisas mais em nossa Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca...



OS BOIADEIROS 


São espíritos hiperativos que atuam como refreadores do baixo astral, e são aguerridos, demandadores e rigorosos quando tratam com espíritos trevosos.

Os símbolos dos boiadeiros são o laço e o chicote que, em verdade, são suas armas espirituais e são verdadeiros mistérios, tal como são as espadas, as flechas e outras “armas” usadas pelos espíritos que atuam como refreadores das investidas das hostes sombrias formadas por espíritos do baixo astral.

Da mesma maneira que os pretos-velhos representam a humildade, os boiadeiros representam a força de vontade, a liberdade e a determinação que existe no homem do campo e sua necessidade de conviver com a natureza e os animais, sempre de forma simples, mas com uma força e fé muito grande. São habilidosos e valentes.

Eles são regidos por Iansã-Oyá e Ogum, tendo recebido deles o intuito de conduzir os eguns (espíritos obsessores) da mesma forma que conduziam sua boiada, onde levavam cada boi (espíritos) para o seu destino, e trazem os bois que se desgarram (obsessores, kiumbas, etc) de volta ao caminho do resto da boiada (o caminho do bem).

Suas maiores especialidades não as consultas como as dos pretos-velhos, nem os passes ou as receitas de remédios como os caboclos, e sim o “dispersar de energias densas” aderidas aos corpos, paredes e objetos. É de extrema importância esta função, pois enquanto os outros guias podem se preocupar com o teor das consultas, das orientações e dos passes, os boiadeiros “sempre” estarão atentos à qualquer alteração de energética do local e/ou com a entrada de espíritos ruins.

Quando bradam em tom de ordem, como se estivessem laçando seu gado, estão, na verdade, ordenando os espíritos que entraram no local a se retirarem, limpando assim ambiente para que a prática da caridade continue sem alterações, já que as presenças desses espíritos muitas vezes interferem nas consultas de médiuns conscientes.

Esses espíritos atendem os boiadeiros pela demonstração de coragem que os mesmos lhe passam e são levados por eles para locais próprios de doutrina. Com seus chicotes e laços vão quebrando as energias negativas e descarregando os médiuns, o terreiro e as pessoas da assistência. Outra grande função de um boiadeiro é manter a disciplina das pessoas dentro de um terreiro, sejam elas médiuns da casa ou consulentes.

Eles nos ensinam a força que o trabalho tem e que o principal elemento de sua magia é a força de vontade, fazendo assim que consigamos uma vida melhor e farta.

É uma linha poderosa e muito numerosa no mundo espiritual e seus caboclos atuam nas sete linhas de Umbanda, e são descritos como Caboclos da Lei.

Atabaques e Boiadeiros

Dentro da ritualística de Umbanda, existe um elemento de grande importância que é a Curimba formada por médiuns que se dedicam ao estudo dos cânticos ritualísticos. Há uma grande influência dos boiadeiros no trabalho da Curimba, pois eles regem suas forças e fundamentos.

Os atabaques são formados basicamente por três elementos da natureza: Animal (couro), Vegetal (madeira) , Mineral (ferragens) . Estes elementos por sua vez encontram-se no ambiente natural destas entidades e a força da Curimba no terreiro está justamente em conseguir dissipar as energias negativas, inibir a ação de obsessores e desagregar miasmas e larvas astrais que estejam impregnados no ambiente de trabalho conseguindo com isso um êxito maior.

Ervas que são utilizadas pelos Boiadeiros 

Alecrim do Campo, Capim-Manteiga, Cravo da Índia, Folha de Manga, Gravata e Chapéu de Couro. 

Saudação
Getuá Seu Boiadeiro!
Getuá Seu Boiadeiro Sebastião de São Benedito

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Você já agradeceu a Deus pelas coisas ruins da sua vida?

Olá gente!

Passou o carnaval e o agito dessa época, que é muito comum. E, como um ser humano normal, tive meus momentos de agito com amigos, mas posso dizer que mesmo nesse "agito", algo de inusitado ocorreu. Após ter ótimos momentos com amigos tomando uns bons drinks, feitos por mim - é claro, tivemos que resolver alguns problemas envolvendo pessoas que eu amo muito e foi aí que todos os envolvidos aprendemos algo de importante. Cada um aprendendo o que era necessário naquele momento e sabendo a sua cota de responsabilidade naquilo que estava ocorrendo e eu me pergunto:

- A gente, por acaso, agradece a Deus (ou aos espíritos) pelas bordoadas, tapas, murros, maldade e coisas ruins que acontecem conosco?

Pergunto isso, acrescentando ainda outra dúvida: - O que é que nos impulsiona para a evolução espiritual? Qual é o sentimento que nos arremessa para frente, nos mantendo no caminho de Deus?

Após todos os acontecidos (bons e não tão bons), Rodrigo Rapp, integrante dos trabalhos da Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca, recebeu uma mensagem, canalizada através de sua mediunidade.

Segue a mensagem:

"Agradeça a Deus pelo mal e pelas coisas ruins.

Vou lhe contar uma história.
Um homem estava prestes a reencarnar, e ele perguntou para seu guia se poderia reencarnar em um lugar justo, sem violência, descriminação, enfim, algum lugar que fosse abençoado por Deus. 

Seu guia, sem exitar, disse que tudo bem, que iria colocá-lo em um lugar como ele gostaria.
Logo o ser reencarnou, viveu em um lugar onde a paz e a harmonia reinavam naquela sociedade. Tudo era bem rápido naquele lugar; se o homem queria paz, ele tinha; se ele queria amor, ele tinha.

Passou a vida, assim, vivendo com as coisas que ele gostaria de ter.
Quando desencarnou, seu guia foi recepcioná-lo.
Muito feliz o homem o abraçou. Seu guia perguntou se ele tinha gostado de viver naquele lugar. Sem pensar muito, o homem respondeu, que tinha adorado viver lá, afinal quem não gosta de viver assim: quer paz, tem; quer amor, tem; pessoas que gosta ao seu lado, tem - sem muito esforço.
Seu guia olhou para ele e, sem mais nem menos, deu-lhe um tremendo tapa na cara. O homem sem entender, perguntou o que estava acontecendo?
O guia, sem exitar, deu-lhe outro bofetão no rosto.
Aí o homem começou a ficar com raiva, o "sangue perispiritual" subiu e, quando ele foi retrucar os bofetões, seu guia disse:

- Seu pedido foi feito, mas o que você aprendeu vivendo em um lugar assim?
- O homem com raiva ficou pensativo e percebeu que não tinha resposta para aquela pergunta, porque a única coisa que ele queria era retrucar o bofetão.

Aí o guia disse:
- O que adianta viver em um lugar maravilhoso se você não está preparado para viver assim. Se você nem ao menos consegue controlar a raiva dentro de você. Você sabe o porquê de existir tantas injustiças, desgraças entre outras coisas? 

Por que DEUS é sábio.
O homem mais calmo, não entendeu direito.
O guia ainda explicando:

- DEUS coloca as coisas ruins em nossas vidas para que nós por conta própria possamos reavaliar nossos conceitos, nosso controle: espiritual, emocional e mental.

As pessoas querem um mundo perfeito com a paz, a harmonia e o amor, mas sem mesmo entender profundamente o que significa isso, deixando sempre a responsabilidade para o outro. Uma coisa é você querer, outra coisa é você fazer e agir de acordo com o que você acredita.

Por essa razão, agradeça a DEUS pelas coisas ruins que acontecem na sua vida, porque só assim, você vai  conhecer a si mesmo. 

Primeiro você precisa fazer o seu mundo ideal dentro de você, depois isso refletirá para fora. Isso é dar exemplo e, um dia, quem sabe, todos andaram no mesmo sentido.
O Mal sempre foi e sempre será necessário para nossa caminhada rumo a evolução.
O MAL é que faz o BEM."

Rodrigo Rapp pelo espírito X. 


No momento em que lia essa mensagem feliz e emocionado, lembrei das questões 920 e 921 do Livro dos Espíritos (Allan Kardec)...

920. Pode o homem gozar de completa felicidade na Terra?
“Não, por isso que a vida lhe foi dada como prova ou expiação. Dele, porém, depende a suavização de seus males e o ser tão feliz quanto possível na Terra.”

921. Concebe-se que o homem será feliz na Terra, quando a Humanidade estiver transformada. Mas, enquanto isso se não verifica, poderá conseguir uma felicidade relativa?
“O homem é quase sempre o obreiro da sua própria infelicidade. Praticando a lei de Deus, a muitos males se forrará e proporcionará a si mesmo felicidade tão grande quanto o comporte a sua existência grosseira.”

Beijos, abraços e apertos de mãos
Carlinhos

Você já agradeceu a Deus pelas coisas ruins da sua vida?

Olá gente!

Passou o carnaval e o agito dessa época, que é muito comum. E, como um ser humano normal, tive meus momentos de agito com amigos, mas posso dizer que mesmo nesse "agito", algo de inusitado ocorreu. Após ter ótimos momentos com amigos tomando uns bons drinks, feitos por mim - é claro, tivemos que resolver alguns problemas envolvendo pessoas que eu amo muito e foi aí que todos os envolvidos aprendemos algo de importante. Cada um aprendendo o que era necessário naquele momento e sabendo a sua cota de responsabilidade naquilo que estava ocorrendo e eu me pergunto:

- A gente, por acaso, agradece a Deus (ou aos espíritos) pelas bordoadas, tapas, murros, maldade e coisas ruins que acontecem conosco?

Pergunto isso, acrescentando ainda outra dúvida: - O que é que nos impulsiona para a evolução espiritual? Qual é o sentimento que nos arremessa para frente, nos mantendo no caminho de Deus?

Após todos os acontecidos (bons e não tão bons), Rodrigo Rapp, integrante dos trabalhos da Sociedade Espiritualista Legião da Fraternidade Branca, recebeu uma mensagem, canalizada através de sua mediunidade.

Segue a mensagem:

"Agradeça a Deus pelo mal e pelas coisas ruins.

Vou lhe contar uma história.
Um homem estava prestes a reencarnar, e ele perguntou para seu guia se poderia reencarnar em um lugar justo, sem violência, descriminação, enfim, algum lugar que fosse abençoado por Deus. 

Seu guia, sem exitar, disse que tudo bem, que iria colocá-lo em um lugar como ele gostaria.
Logo o ser reencarnou, viveu em um lugar onde a paz e a harmonia reinavam naquela sociedade. Tudo era bem rápido naquele lugar; se o homem queria paz, ele tinha; se ele queria amor, ele tinha.

Passou a vida, assim, vivendo com as coisas que ele gostaria de ter.
Quando desencarnou, seu guia foi recepcioná-lo.
Muito feliz o homem o abraçou. Seu guia perguntou se ele tinha gostado de viver naquele lugar. Sem pensar muito, o homem respondeu, que tinha adorado viver lá, afinal quem não gosta de viver assim: quer paz, tem; quer amor, tem; pessoas que gosta ao seu lado, tem - sem muito esforço.
Seu guia olhou para ele e, sem mais nem menos, deu-lhe um tremendo tapa na cara. O homem sem entender, perguntou o que estava acontecendo?
O guia, sem exitar, deu-lhe outro bofetão no rosto.
Aí o homem começou a ficar com raiva, o "sangue perispiritual" subiu e, quando ele foi retrucar os bofetões, seu guia disse:

- Seu pedido foi feito, mas o que você aprendeu vivendo em um lugar assim?
- O homem com raiva ficou pensativo e percebeu que não tinha resposta para aquela pergunta, porque a única coisa que ele queria era retrucar o bofetão.

Aí o guia disse:
- O que adianta viver em um lugar maravilhoso se você não está preparado para viver assim. Se você nem ao menos consegue controlar a raiva dentro de você. Você sabe o porquê de existir tantas injustiças, desgraças entre outras coisas? 

Por que DEUS é sábio.
O homem mais calmo, não entendeu direito.
O guia ainda explicando:

- DEUS coloca as coisas ruins em nossas vidas para que nós por conta própria possamos reavaliar nossos conceitos, nosso controle: espiritual, emocional e mental.

As pessoas querem um mundo perfeito com a paz, a harmonia e o amor, mas sem mesmo entender profundamente o que significa isso, deixando sempre a responsabilidade para o outro. Uma coisa é você querer, outra coisa é você fazer e agir de acordo com o que você acredita.

Por essa razão, agradeça a DEUS pelas coisas ruins que acontecem na sua vida, porque só assim, você vai  conhecer a si mesmo. 

Primeiro você precisa fazer o seu mundo ideal dentro de você, depois isso refletirá para fora. Isso é dar exemplo e, um dia, quem sabe, todos andaram no mesmo sentido.
O Mal sempre foi e sempre será necessário para nossa caminhada rumo a evolução.
O MAL é que faz o BEM."

Rodrigo Rapp pelo espírito X. 


No momento em que lia essa mensagem feliz e emocionado, lembrei das questões 920 e 921 do Livro dos Espíritos (Allan Kardec)...

920. Pode o homem gozar de completa felicidade na Terra?
“Não, por isso que a vida lhe foi dada como prova ou expiação. Dele, porém, depende a suavização de seus males e o ser tão feliz quanto possível na Terra.”

921. Concebe-se que o homem será feliz na Terra, quando a Humanidade estiver transformada. Mas, enquanto isso se não verifica, poderá conseguir uma felicidade relativa?
“O homem é quase sempre o obreiro da sua própria infelicidade. Praticando a lei de Deus, a muitos males se forrará e proporcionará a si mesmo felicidade tão grande quanto o comporte a sua existência grosseira.”

Beijos, abraços e apertos de mãos
Carlinhos

sábado, 28 de janeiro de 2012

2012 - Lâmina da Justiça

Olá gente, tudo bem?

Logo no início de 2012, o espírito Ramiro, que se manifesta na roupagem de um cigano, se aproximou de mim e comentou sobre a possibilidade de continuarmos nossos estudos acerca do Tarot e demais jogos utilizando cartas, lâminas, baralhos, etc. Achei interessante a possibilidade de continuar o estudo e então resolvi me colocar à disposição.

Após discorrer sobre algumas técnicas e assuntos acerca disso, ele pediu para que eu me concentrasse focando no ano 2012 que acabara de iniciar e virasse uma lâmina dos 22 Arcanos Maiores do Tarot de Marselha. A lâmina virada VIII - A Justiça. 



E, com essa lâmina virada, ele me ditou o significado dela e adicionou alguns assuntos que estão para ocorrer neste ano que, aparentemente, será com grandes desafios importantes para a nossa fé. Segue o que ele me ditou:

Teremos grandes e importantes mudanças que iniciaram em 2011 e que serão concretizadas em 2012. Este ano será marcado pela força da Justiça, do Equilíbrio sobre a maldade e as coisas que estão "fora do lugar".

Muitos que se encontram na maldade e perseveram no mal, sucumbirão perante suas escolhas e suas maneiras de levar a vida. O sopro da justiça divina fará sua parte perante todos os acontecimentos e departamentos da vida dos espíritos da Terra.

Vocês verão com mais intensidade aquilo que já aconteceu em 2011, políticos corruptos, roubos "escondidos" e ações fraudulentas sendo desmascaradas para todos enxergarem. Antes ladrões que faziam tudo escondidos sem ninguém notar, ver e perceber, agora são desmascarados, em que todos saberão e verão o que estão fazendo - isso faz parte do progresso. Estes ladrões "silenciosos" serão descobertos e escancarados e, os que são praticantes livres e desimpedidos da maldade, também sucumbirão perante suas escolhas.

Infelizmente (ou felizmente - depende sempre do ponto de vista e do conhecimento de quem olha), alguns desastres naturais ocorrerão com dois fins: (i) tentativa de reequilíbrio ecológico que nosso planeta está passando e; (ii) sacudir um pouco o "comodismo" em que muitos estão assentados, esquecendo de sua fé, de Deus, de Jesus. 

Devem todos abrir suas mentes e seus corações para o chamamento que está aí para todos verem, pois senão alguns sucumbirão perante suas decisões.


Lendo isso, comecei a analisar algumas questões básicas de vida que temos o conhecimento, porém não colocamos em prática. Uma delas é a Lei da Destruição que consta no Livro dos Espíritos, Parte Terceira, Capítulo VI.


737. Com que fim fere Deus a Humanidade por meio de flagelos destruidores?
“Para fazê-la progredir mais depressa. Já não dissemos ser a destruição uma necessidade para a regeneração moral dos Espíritos, que, em cada nova existência, sobem um degrau na escala do aperfeiçoamento? Preciso é que se veja o objetivo, para que os resultados possam ser apreciados. Somente do vosso ponto de vista pessoal os apreciais; daí vem que os qualificais de flagelos, por efeito do prejuízo que vos causam. Essas subversões, porém, são freqüentemente necessárias para que mais pronto se dê o advento de uma melhor ordem de coisas e para que se realize em alguns anos o que teria exigido muitos séculos.” 

738. Para conseguir a melhora da Humanidade, não podia Deus empregar outros meios que não os flagelos destruidores? 
“Pode e os emprega todos os dias, pois que deu a cada um os meios de progredir pelo conhecimento do bem e do mal. O homem, porém, não se aproveita desses meios. Necessário, portanto, se torna que seja castigado no seu orgulho e que se lhe faça sentir a sua fraqueza.” 

Sugiro a continuação da leitura de todo esse item.

E, também, vi algumas coisas, consideradas absurdas por nós, tais como o naufrágio do Costa Concórdia, um navio daquele tamanho com a tecnologia que detemos hoje, se torna um nada para a natureza (exemplo clássico disso foi o Titanic ("nem Deus pode afundar o Titanic")). 

E mais coisas ainda:
- incêndios espalhados em grandes empresas - o que nos últimos tempos não havia tanta ocorrência;
- favelas pegando fogo em São Paulo;
- desabamento inteiro de prédios - como presenciamos nesses últimos dias;
- batidas de trens com feridos em São Paulo; o que não ocorria há alguns anos
- ação da polícia na região da Cracolândia no Rio de Janeiro e São Paulo - vemos o reflexo da ação dos Espíritos Superiores nas regiões astrais desses locais e, posteriormente, refletindo no nosso plano físico.

Detemos uma enorme tecnologia em diversas áreas, mas nada disso é o suficiente quando algo precisa ser modificado, não há tecnologia que vá precaver algo de acontecer. 

Temos que ter fé em Deus que todas as mudanças em nos diversos planos (físico e espiritual) sempre será para nosso próprio benefício, pois Deus nunca irá nos desamparar.



Beijos, abraços e apertos de mão 

2012 - Lâmina da Justiça

Olá gente, tudo bem?

Logo no início de 2012, o espírito Ramiro, que se manifesta na roupagem de um cigano, se aproximou de mim e comentou sobre a possibilidade de continuarmos nossos estudos acerca do Tarot e demais jogos utilizando cartas, lâminas, baralhos, etc. Achei interessante a possibilidade de continuar o estudo e então resolvi me colocar à disposição.

Após discorrer sobre algumas técnicas e assuntos acerca disso, ele pediu para que eu me concentrasse focando no ano 2012 que acabara de iniciar e virasse uma lâmina dos 22 Arcanos Maiores do Tarot de Marselha. A lâmina virada VIII - A Justiça. 



E, com essa lâmina virada, ele me ditou o significado dela e adicionou alguns assuntos que estão para ocorrer neste ano que, aparentemente, será com grandes desafios importantes para a nossa fé. Segue o que ele me ditou:

Teremos grandes e importantes mudanças que iniciaram em 2011 e que serão concretizadas em 2012. Este ano será marcado pela força da Justiça, do Equilíbrio sobre a maldade e as coisas que estão "fora do lugar".

Muitos que se encontram na maldade e perseveram no mal, sucumbirão perante suas escolhas e suas maneiras de levar a vida. O sopro da justiça divina fará sua parte perante todos os acontecimentos e departamentos da vida dos espíritos da Terra.

Vocês verão com mais intensidade aquilo que já aconteceu em 2011, políticos corruptos, roubos "escondidos" e ações fraudulentas sendo desmascaradas para todos enxergarem. Antes ladrões que faziam tudo escondidos sem ninguém notar, ver e perceber, agora são desmascarados, em que todos saberão e verão o que estão fazendo - isso faz parte do progresso. Estes ladrões "silenciosos" serão descobertos e escancarados e, os que são praticantes livres e desimpedidos da maldade, também sucumbirão perante suas escolhas.

Infelizmente (ou felizmente - depende sempre do ponto de vista e do conhecimento de quem olha), alguns desastres naturais ocorrerão com dois fins: (i) tentativa de reequilíbrio ecológico que nosso planeta está passando e; (ii) sacudir um pouco o "comodismo" em que muitos estão assentados, esquecendo de sua fé, de Deus, de Jesus. 

Devem todos abrir suas mentes e seus corações para o chamamento que está aí para todos verem, pois senão alguns sucumbirão perante suas decisões.


Lendo isso, comecei a analisar algumas questões básicas de vida que temos o conhecimento, porém não colocamos em prática. Uma delas é a Lei da Destruição que consta no Livro dos Espíritos, Parte Terceira, Capítulo VI.


737. Com que fim fere Deus a Humanidade por meio de flagelos destruidores?
“Para fazê-la progredir mais depressa. Já não dissemos ser a destruição uma necessidade para a regeneração moral dos Espíritos, que, em cada nova existência, sobem um degrau na escala do aperfeiçoamento? Preciso é que se veja o objetivo, para que os resultados possam ser apreciados. Somente do vosso ponto de vista pessoal os apreciais; daí vem que os qualificais de flagelos, por efeito do prejuízo que vos causam. Essas subversões, porém, são freqüentemente necessárias para que mais pronto se dê o advento de uma melhor ordem de coisas e para que se realize em alguns anos o que teria exigido muitos séculos.” 

738. Para conseguir a melhora da Humanidade, não podia Deus empregar outros meios que não os flagelos destruidores? 
“Pode e os emprega todos os dias, pois que deu a cada um os meios de progredir pelo conhecimento do bem e do mal. O homem, porém, não se aproveita desses meios. Necessário, portanto, se torna que seja castigado no seu orgulho e que se lhe faça sentir a sua fraqueza.” 

Sugiro a continuação da leitura de todo esse item.

E, também, vi algumas coisas, consideradas absurdas por nós, tais como o naufrágio do Costa Concórdia, um navio daquele tamanho com a tecnologia que detemos hoje, se torna um nada para a natureza (exemplo clássico disso foi o Titanic ("nem Deus pode afundar o Titanic")). 

E mais coisas ainda:
- incêndios espalhados em grandes empresas - o que nos últimos tempos não havia tanta ocorrência;
- favelas pegando fogo em São Paulo;
- desabamento inteiro de prédios - como presenciamos nesses últimos dias;
- batidas de trens com feridos em São Paulo; o que não ocorria há alguns anos
- ação da polícia na região da Cracolândia no Rio de Janeiro e São Paulo - vemos o reflexo da ação dos Espíritos Superiores nas regiões astrais desses locais e, posteriormente, refletindo no nosso plano físico.

Detemos uma enorme tecnologia em diversas áreas, mas nada disso é o suficiente quando algo precisa ser modificado, não há tecnologia que vá precaver algo de acontecer. 

Temos que ter fé em Deus que todas as mudanças em nos diversos planos (físico e espiritual) sempre será para nosso próprio benefício, pois Deus nunca irá nos desamparar.



Beijos, abraços e apertos de mão 

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Salve Oxossi!

Um índio descerá de uma estrela colorida e brilhante
De uma estrela que virá numa velocidade estonteante
E pousará no coração do hemisfério sul, na América, num claro instante

Depois de exterminada a última nação indígena
E o espírito dos pássaros das fontes de água límpida
Mais avançado que a mais avançada das mais avançadas das tecnologias

Virá, impávido que nem Muhammed Ali, virá que eu vi
Apaixonadamente como Peri, virá que eu vi
Tranqüilo e infalível como Bruce Lee, virá que eu vi
O axé do afoxé, filhos de Ghandi, virá

Um índio preservado em pleno corpo físico
Em todo sólido, todo gás e todo líquido
Em átomos, palavras, alma, cor, em gesto e cheiro
Em sombra, em luz, em som magnífico

Num ponto equidistante entre o Atlântico e o Pacífico
Do objeto, sim, resplandecente descerá o índio
E as coisas que eu sei que ele dirá, fará, não sei dizer
Assim, de um modo explícito

E aquilo que nesse momento se revelará aos povos
Surpreenderá a todos, não por ser exótico
Mas pelo fato de poder ter sempre estado oculto
Quando terá sido o óbvio

Salve Oxossi!

Um índio descerá de uma estrela colorida e brilhante
De uma estrela que virá numa velocidade estonteante
E pousará no coração do hemisfério sul, na América, num claro instante

Depois de exterminada a última nação indígena
E o espírito dos pássaros das fontes de água límpida
Mais avançado que a mais avançada das mais avançadas das tecnologias

Virá, impávido que nem Muhammed Ali, virá que eu vi
Apaixonadamente como Peri, virá que eu vi
Tranqüilo e infalível como Bruce Lee, virá que eu vi
O axé do afoxé, filhos de Ghandi, virá

Um índio preservado em pleno corpo físico
Em todo sólido, todo gás e todo líquido
Em átomos, palavras, alma, cor, em gesto e cheiro
Em sombra, em luz, em som magnífico

Num ponto equidistante entre o Atlântico e o Pacífico
Do objeto, sim, resplandecente descerá o índio
E as coisas que eu sei que ele dirá, fará, não sei dizer
Assim, de um modo explícito

E aquilo que nesse momento se revelará aos povos
Surpreenderá a todos, não por ser exótico
Mas pelo fato de poder ter sempre estado oculto
Quando terá sido o óbvio

Prece à Oxossi

Oh Caçador!
Guerreiro de uma única flecha.
Rei das Matas,
Rei da Umbanda.
Pai da Inspiração e da Esperança,
daí-me as bênçãos da prosperidade e inspira-me os pensamentos do bem.

Ajuda-me no sustento da minha fé;
a fim que possa cumprir com minhas obrigações e meus deveres neste mundo.

Indica-me com sua flecha sagrada os verdadeiros caminhos da prosperidade.

OKÊ, ARÔ!

Oxossi


Prece à Oxossi

Oh Caçador!
Guerreiro de uma única flecha.
Rei das Matas,
Rei da Umbanda.
Pai da Inspiração e da Esperança,
daí-me as bênçãos da prosperidade e inspira-me os pensamentos do bem.

Ajuda-me no sustento da minha fé;
a fim que possa cumprir com minhas obrigações e meus deveres neste mundo.

Indica-me com sua flecha sagrada os verdadeiros caminhos da prosperidade.

OKÊ, ARÔ!

Oxossi


Prece à São Sebastião


Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão. Hoje nós viemos pedir vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, nosso Salvador, por quem destes a vida.

Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que nós sejamos testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi a Ele por nós para que aumente nossa esperança na ressurreição.

Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente nosso amor para com todos. Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a guerra; defendei nossas plantações e nossos rebanhos que são dons de Deus para o nosso bem, para o bem de todos. E defendei-nos do pecado que é o maior mal, causador de todos os outros. Que assim seja!


Prece à São Sebastião


Glorioso mártir São Sebastião, soldado de Cristo e exemplo de cristão. Hoje nós viemos pedir vossa intercessão junto ao trono do Senhor Jesus, nosso Salvador, por quem destes a vida.

Vós que vivestes a fé e perseverastes até o fim, pedi a Jesus por nós para que nós sejamos testemunhas do amor de Deus. Vós que esperastes com firmeza nas palavras de Jesus, pedi a Ele por nós para que aumente nossa esperança na ressurreição.

Vós que vivestes a caridade para com os irmãos, pedi a Jesus para que aumente nosso amor para com todos. Enfim, glorioso mártir São Sebastião, protegei-nos contra a peste, a fome e a guerra; defendei nossas plantações e nossos rebanhos que são dons de Deus para o nosso bem, para o bem de todos. E defendei-nos do pecado que é o maior mal, causador de todos os outros. Que assim seja!


20/01 - Oxossi (sincretismo com São Sebastião)


Oxóssi na Umbanda é considerado patrono da linha dos caboclos, atuando para o bem-estar físico e espiritual dos seres humanos.

Segundo esta religião, Oxóssi é figura representativa de uma das sete forças principais de Deus: a força da luta, do trabalho, da providência e da afirmação positiva. Assim, para a Umbanda, Oxóssi representa uma das sete forças primordias de Deus, pertencendo ao pólo positivo das energias espirituais, expandindo, irradiando e impelindo os seres para a construção vigorosa de seus destinos, bem como garantindo que os mais fragilizados encontrem doutrinação firme e amorosa, desenvolvendo seu saber religioso e sua fé.

A figura de Oxóssi tem origem na mitologia africana, para a qual seria um antepassado africano divinizado, filho de Yemanjá, irmão de Omulu-Obaluayê e rei da cidade de Oyó, localizada na África sudanesa - de onde provêm os povos nagô (keto, ijexá e oyó) e mina-jeje. Também é considerado o caçador por excelência; o arqueiro de uma flecha só - sempre certeira.

África

Pierre Verger, em seu livro Orixás, diz que o culto de Oxóssi foi praticamente extinto na região de Ketu, na Iorubalândia, uma vez que a maioria de seus sacerdotes foram escravizados, tendo sido enviados à força para o Novo Mundo ou mortos.

Aqueles que permaneceram em Ketu deixaram de cultuá-lo por não se lembrarem mais como realizar os ritos apropriados ou por passarem a cultuar outras divindades.

Brasil

Durante a diáspora negra, muitos escravos que cultuavam Oxóssi não sobreviveram aos rigores do tráfico negreiro e do cativeiro, mas, ainda assim, o culto foi preservado no Brasil e em Cuba pelos sacerdotes sobreviventes e Oxóssi se transformou, no Brasil, num dos orixás mais populares, tanto no candomblé, onde se tornou o rei da nação Ketu, quanto na umbanda, onde é patrono da linha dos caboclos, uma das mais ativas da religião.

Seu habitat é a floresta, sendo simbolizado pela cor verde na umbanda, e recebendo a cor azul clara no candomblé, mas podendo usar, também, a cor prateada nesse último. Sendo assim, roupas, guias e contas costumam ser confeccionadas nessas cores, incluindo, entre as guias e contas, no caso de Oxóssi e, também, seus caboclos, elementos que recordem a floresta, tais como penas e sementes.

Seus instrumentos de culto são o ofá (arco e flecha), lanças, facas e demais objetos de caça. É um caçador tão habilidoso que costuma ser homenageado com o epíteto "o caçador de uma flecha só", pois atinge o seu alvo no primeiro e único disparo tamanha a precisão. Conta a lenda que um pássaro maligno ameaçava a aldeia e Oxossi era caçador, como outros. Ele só tinha uma flecha para matar o pássaro e não podia errar. Todos os outros já haviam errado o alvo. Ele não errou, e salvou a aldeia. Daí o epíteto "o caçador de uma flecha só".

Sincretismo

No Rio de Janeiro, São Paulo e demais estados do Centro-Sul do Brasil consideram São Sebastião como sincretismo de Oxossi; na Bahia o sincretismo de Oxossi é com São Jorge

Arquétipo

As pessoas consideradas filhas de Oxóssi são alegres, expansivas, preferem agir a noite, como os caçadores. São faladores, ágeis e de raciocínio muito rápido. Sabem lutar e alcançar o que almejam, como que lançando uma flecha e acertando o alvo. Sabem dominar mas quando raivosos, ferem as pessoas com palavras e atitudes, como se fosse dada uma flechada. Quando amam, são zelosos e fieis, não toleram ser enganados. São muito trabalhadores e honestos.

20/01 - Oxossi (sincretismo com São Sebastião)


Oxóssi na Umbanda é considerado patrono da linha dos caboclos, atuando para o bem-estar físico e espiritual dos seres humanos.

Segundo esta religião, Oxóssi é figura representativa de uma das sete forças principais de Deus: a força da luta, do trabalho, da providência e da afirmação positiva. Assim, para a Umbanda, Oxóssi representa uma das sete forças primordias de Deus, pertencendo ao pólo positivo das energias espirituais, expandindo, irradiando e impelindo os seres para a construção vigorosa de seus destinos, bem como garantindo que os mais fragilizados encontrem doutrinação firme e amorosa, desenvolvendo seu saber religioso e sua fé.

A figura de Oxóssi tem origem na mitologia africana, para a qual seria um antepassado africano divinizado, filho de Yemanjá, irmão de Omulu-Obaluayê e rei da cidade de Oyó, localizada na África sudanesa - de onde provêm os povos nagô (keto, ijexá e oyó) e mina-jeje. Também é considerado o caçador por excelência; o arqueiro de uma flecha só - sempre certeira.

África

Pierre Verger, em seu livro Orixás, diz que o culto de Oxóssi foi praticamente extinto na região de Ketu, na Iorubalândia, uma vez que a maioria de seus sacerdotes foram escravizados, tendo sido enviados à força para o Novo Mundo ou mortos.

Aqueles que permaneceram em Ketu deixaram de cultuá-lo por não se lembrarem mais como realizar os ritos apropriados ou por passarem a cultuar outras divindades.

Brasil

Durante a diáspora negra, muitos escravos que cultuavam Oxóssi não sobreviveram aos rigores do tráfico negreiro e do cativeiro, mas, ainda assim, o culto foi preservado no Brasil e em Cuba pelos sacerdotes sobreviventes e Oxóssi se transformou, no Brasil, num dos orixás mais populares, tanto no candomblé, onde se tornou o rei da nação Ketu, quanto na umbanda, onde é patrono da linha dos caboclos, uma das mais ativas da religião.

Seu habitat é a floresta, sendo simbolizado pela cor verde na umbanda, e recebendo a cor azul clara no candomblé, mas podendo usar, também, a cor prateada nesse último. Sendo assim, roupas, guias e contas costumam ser confeccionadas nessas cores, incluindo, entre as guias e contas, no caso de Oxóssi e, também, seus caboclos, elementos que recordem a floresta, tais como penas e sementes.

Seus instrumentos de culto são o ofá (arco e flecha), lanças, facas e demais objetos de caça. É um caçador tão habilidoso que costuma ser homenageado com o epíteto "o caçador de uma flecha só", pois atinge o seu alvo no primeiro e único disparo tamanha a precisão. Conta a lenda que um pássaro maligno ameaçava a aldeia e Oxossi era caçador, como outros. Ele só tinha uma flecha para matar o pássaro e não podia errar. Todos os outros já haviam errado o alvo. Ele não errou, e salvou a aldeia. Daí o epíteto "o caçador de uma flecha só".

Sincretismo

No Rio de Janeiro, São Paulo e demais estados do Centro-Sul do Brasil consideram São Sebastião como sincretismo de Oxossi; na Bahia o sincretismo de Oxossi é com São Jorge

Arquétipo

As pessoas consideradas filhas de Oxóssi são alegres, expansivas, preferem agir a noite, como os caçadores. São faladores, ágeis e de raciocínio muito rápido. Sabem lutar e alcançar o que almejam, como que lançando uma flecha e acertando o alvo. Sabem dominar mas quando raivosos, ferem as pessoas com palavras e atitudes, como se fosse dada uma flechada. Quando amam, são zelosos e fieis, não toleram ser enganados. São muito trabalhadores e honestos.

20/01 - São Sebastião (sincretismo com Oxossi)

Imagem de São Sebastião no
Santuário Nacional da Umbanda

De acordo com Actos apócrifos, atribuídos a Santo Ambrósio de Milão, Sebastião era um soldado que teria se alistado no exército romano por volta de 283 d.C. com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos, enfraquecido diante das torturas. Era querido dos imperadores Diocleciano e Maximiliano, que o queriam sempre próximo, ignorando tratar-se de um cristão e, por isso, o designaram capitão da sua guarda pessoal, a Guarda Pretoriana. Por volta de 286, a sua conduta branda para com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo sumariamente como traidor, tendo ordenado a sua execução por meio de flechas (que se tornaram símbolo constante na sua iconografia). Foi dado como morto e atirado no rio, porém, Sebastião não havia falecido. Encontrado e socorrido por Irene (Santa Irene), apresentou-se novamente diante de Diocleciano, que ordenou então que ele fosse espancado até a morte. Seu corpo foi jogado no esgoto público de Roma. Luciana (Santa Luciana, cujo dia é comemorado em 30 de Junho) resgatou seu corpo, limpou-o, e sepultou-o nas catacumbas.

O seu nome deriva do grego sebastós, que significa divino, venerável (que seguia a beatitude da cidade suprema e da glória altíssima).

Tal como São Jorge, Sebastião foi um dos soldados romanos mártires e santos, cujo culto nasceu no século IV e que atingiu o seu auge na Baixa Idade Média, designadamente nos séculos XIV e XV, tanto na Igreja Católica como na Igreja Ortodoxa. Embora os seus martírios possam provocar algum ceticismo junto dos estudiosos atuais, certos detalhes são consistentes com atitudes de mártires cristãos seus contemporâneos.

Sincretismo

Nas tradições de afro-brasileiras, o Orixá Oxossi na Umbanda é sincretizado como São Sebastião. Oxossi é o grande Orixá das florestas e das relações entre o reino animal e vegetal. Grande caçador, comumente é representado nas florestas caçando com seu arco e flecha.

Para acompanhar um pouco sobre a mitologia de Oxossi, veja nossos posts

20/01 - São Sebastião (sincretismo com Oxossi)

Imagem de São Sebastião no
Santuário Nacional da Umbanda

De acordo com Actos apócrifos, atribuídos a Santo Ambrósio de Milão, Sebastião era um soldado que teria se alistado no exército romano por volta de 283 d.C. com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos, enfraquecido diante das torturas. Era querido dos imperadores Diocleciano e Maximiliano, que o queriam sempre próximo, ignorando tratar-se de um cristão e, por isso, o designaram capitão da sua guarda pessoal, a Guarda Pretoriana. Por volta de 286, a sua conduta branda para com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo sumariamente como traidor, tendo ordenado a sua execução por meio de flechas (que se tornaram símbolo constante na sua iconografia). Foi dado como morto e atirado no rio, porém, Sebastião não havia falecido. Encontrado e socorrido por Irene (Santa Irene), apresentou-se novamente diante de Diocleciano, que ordenou então que ele fosse espancado até a morte. Seu corpo foi jogado no esgoto público de Roma. Luciana (Santa Luciana, cujo dia é comemorado em 30 de Junho) resgatou seu corpo, limpou-o, e sepultou-o nas catacumbas.

O seu nome deriva do grego sebastós, que significa divino, venerável (que seguia a beatitude da cidade suprema e da glória altíssima).

Tal como São Jorge, Sebastião foi um dos soldados romanos mártires e santos, cujo culto nasceu no século IV e que atingiu o seu auge na Baixa Idade Média, designadamente nos séculos XIV e XV, tanto na Igreja Católica como na Igreja Ortodoxa. Embora os seus martírios possam provocar algum ceticismo junto dos estudiosos atuais, certos detalhes são consistentes com atitudes de mártires cristãos seus contemporâneos.

Sincretismo

Nas tradições de afro-brasileiras, o Orixá Oxossi na Umbanda é sincretizado como São Sebastião. Oxossi é o grande Orixá das florestas e das relações entre o reino animal e vegetal. Grande caçador, comumente é representado nas florestas caçando com seu arco e flecha.

Para acompanhar um pouco sobre a mitologia de Oxossi, veja nossos posts

segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Encerrando um ciclo - Renascimento para o novo

Acredito que tenha chegado o momento de revermos nossos conceitos de vida e decisões.

Tudo aquilo que amamos, acreditamos e gostamos pode mudar de rumo em um momento de nossa vida e fará com que seja melhor ainda nossas experiência futuras.


Encerrando um ciclo

Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver.

Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram.

Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações?

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó.

Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado. Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco.

O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem.

Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar.

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se. Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, às vezes perdemos.

Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando e nada mais. Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do "momento ideal".

Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade.

Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

Texto de Paulo Coelho